Latest News

9.8.4

13.

Paige já procurou por toda a Mansão: do sótão à cozinha, do porão ao quarto dos meninos. Não há nem sinal de Piper. Ela já está dando a busca por encerrada quando Leo e Phoebe aparecem, orbitando, na sala.

- “E então?”, pergunta Leo, ansioso.

- “Ela não está aqui. Também não há bilhetes ou qualquer sinal de onde possa ter ido”, responde Paige.

- “Você foi a última que a viu, Paige. O que ela estava fazendo?”, pergunta Phoebe.

- “Bem, na verdade havia mais alguém com ela...”

Paige enche os pulmões de ar e solta um grito:

- “Minaaaaaaaaa!”

Logo, a babá leprechaun aparece em seu pequeno arco-íris.

- “Não precisa gritar, dona Paige! A senhora quase acordou os meninos!”

- “Mina, você sabe onde está Piper? Ela desapareceu!”

- “Bem, eu não sei de nada... quando saí daqui levei os meninos para a escola e depois fui direto procurar o eletricista que ela pediu...”

- “VOCÊ foi procurar um eletricista pra ela?”, interrompe Leo.

- “Sim! Dona Piper estava muito aborrecida porque não conseguia encontrar nenhum para consertar as tomadas. Bem, como no Mundo Mágico não fazemos feriados, eu pensei que podia ajudar...”

- “Então você mandou um eletricista do Mundo Mágico para cá?” Leo está cada vez mais nervoso.

- “Mandei sim.”

- “E quem você mandou?”, pergunta Phoebe.

- “O melhor deles, é claro. Falei com Nikolaus de Izmir e ele já estava vindo atendê-la”.

- “Nikolaus de Izmir!” exclama Leo, muito espantado. “Você mandou Nikolaus de Izmir consertar as tomadas da Mansão?”

- “Bem, ele disse que podia fazer o serviço...”

- “Eu não acredito!..” exclama Leo, deixando-se cair numa poltrona.

- “O que houve, Leo? Quem é esse Nikolaus de Izmir afinal?”, pergunta Phoebe.

- “Bem, ele é...” Leo dá um longo suspiro. “É uma espécie de... oh, vocês não iam acreditar!”

- “Por que não? Já acreditamos em tantas coisas!”, diz Paige.

- “Bem, simplificando, Nikolaus é um espírito que atende às fantasias das crianças.”

- “Mas Piper já é adulta! Por que ele veio até aqui?”, pergunta Phoebe.

- “Porque eu chamei, é claro!”, responde Mina, com sua lógica simples. “Agora que já sabem com quem ela está – e que certamente está em boas mãos – me dêem licença, pois não posso deixar Wyatt e Chris dormindo sozinhos. Boa noite!”

Mina desaparece da mesma maneira que chegou. Phoebe e Paige olham para Leo, sem entender muita coisa. E ele continua boquiaberto com o que a leprechaun acabou de contar.

14.
- “Se você pudesse escolher o seu futuro como quem entra numa loja de brinquedos e escolhe um presente, como ele seria?”

A pergunta de Hope ecoa pelos corredores do castelo. Prue não tem idéia de como foram parar ali.

- “E o que eu poderia escolher?”, ela pergunta.

- “Não sei... talvez realizar o seu maior desejo. Voltar a ser uma das Encantadas, quem sabe?..”

Prue não entende aonde Hope quer chegar com essa provocação. Mas a menina não espera respostas.

- “Nesse castelo mora um rei muito poderoso. O nome dele é Tzedek. Ele é bom e misericordioso, e torna reais os desejos dos que tem a Paz no coração.”

- “Por que está me dizendo isso?” pergunta Prue, desconfiada.

- “Porque em breve estaremos com ele”, responde Hope, apontando para o trono imponente no fundo do salão, onde um rei coroado está sentado.

Hope faz uma reverência, que Prue tenta imitar. O homem faz um gesto com a mão para que as duas se aproximem.

- “Então, Hope, você a trouxe até aqui”, diz ele, conversando com a criança. “O que a faz pensar que ela já afastou de si o véu da ilusão?”

Prue tem a sensação de que os dois já haviam falado a seu respeito anteriormente.

- “Veja por si mesmo”, responde a menina. “Faça o que tem que fazer”.

O Rei olha para Prue de cima a baixo, analisando-a.

- “Hope deve ter-lhe falado sobre mim. Eu sou aquele onde as idéias se transformam em criação... onde os pensamentos viram magia!”

- “Então você é muito poderoso, conforme ela disse.”

- “Meu poder é apenas trabalhar para que todas as coisas se equilibrem, para o bem comum.”

- “Hope me disse que você pode tornar os desejos reais.”

- “De certa forma, sim. Mas eu não sou o único que tem esse poder.”

O rei se levanta do trono e, espantosamente, se transforma em dois homens diferentes.

- “Este é meu irmão Madim. Ele é um rei guerreiro; quando você enfrentava demônios, em sua vida terrena, era dele que vinha o poder. Portanto, se você quiser força e justiça, é a Madim que deve fazer um pedido.”

Tzedek se aproxima de Prue.

- “Mas se desejar apenas alguma virtude, então pode pedi-la para mim”.

Prue fecha os olhos. O que ela mais desejaria nesse momento? O que os reis oferecem é uma oportunidade única, e não deve ser desperdiçada.

Enquanto isso, Piper se vê numa sala muito escura. Depois de tantas viagens e paisagens gloriosas, é estranho estar ali.

- “Nikolaus, por que entramos nessa caverna?”

- “Não é uma caverna. Essa é a dimensão das emoções, um caminho que você terá que atravessar sozinha, Piper.”

- “Como assim? Vai me deixar aqui?”

- “O mergulho nos sentimentos é uma tarefa individual. Aqui, você vai encontra seu próprio passado...Procure pelo seu guia interior, e chegará do outro lado”, diz Nikolaus, desaparecendo no ar.

Piper se vê só e amedrontada. O lugar parece ainda mais escuro, agora que o velhinho se foi. O jeito é começar a andar logo , e enfrentar o que quer que esteja pela frente.

15.
A pequena Piper ouve um ruído atrás de si e se assusta: ela se encolhe junto à parede da caverna, mas percebe que provavelmente era apenas uma pedra rolando. “Muitas vezes o medo realmente não faz sentido”, pensa. “Nunca fui aventureira como Phoebe, nem desprendida como a Paige... E apesar do meu poder, não cheguei a ser corajosa como Prue. Mas pensando bem, não acho que deveria ser diferente. Cada uma de nós é única, e eu gosto de ser como sou.”

Piper se perde em devaneios e, sem perceber, vai percorrendo as partes mais escuras da caverna.

“Mas o problema é que... eu não aceito as coisas como são. Parece que estou sempre resistindo ao que acontece! Não aceitei ser bruxa, não aceitei a morte de Prue, não aceito o afastamento de Leo”. Piper acha aquilo engraçado. Acaba de se dar conta de como tem sido dominadora!

Ela sente o próprio corpo ficar mais leve. Parece tão simples resolver tudo que a angustia! Por que não ter fé, deixar-se levar pela vida, gostar das coisas como elas são sem querer modificá-las?

A caverna ao seu redor vai ficando mais clara, como se perto houvesse uma fonte de luz. Curiosa, ela caminha cada vez mais ligeiro até chegar ao local onde uma pequena árvore arde em chamas. Ela quase não acredita no que vê: apesar do fogo, nenhum galho, nenhuma folha sequer estão chamuscados. Piper escuta a voz de Nikolaus ecoando pela caverna:

- “Esta é a Árvore da Vida. Onde desde o início dos tempos toda a verdade está guardada. Ignorar a verdade nos leva à tristeza e à falta de fé... mas se você abraçar sem receios a Sabedoria, sua vida voltará a ser plena!”

Piper se aproxima das chamas. Em seu coração, o medo não existe mais. Ela ergue uma das mãos e, sem sentir nenhuma dor, toca os galhos da árvore com a ponta dos dedos.

As paredes da caverna desaparecem nesse momento. Todo o corpo de Piper se ilumina e ela se transforma novamente numa mulher adulta.

- “A criança agora está de volta ao seu coração”, diz Nikolaus. “Você completou a jornada, e isso significa que meu trabalho terminou. Você pode voltar para casa. Não há mais luzes apagadas na sua vida, Piper!”

- “Nikolaus... eu vou vê-lo de novo?”

- “Claro que sim! A cada véspera de Natal, quando montar uma árvore cheia de beleza e esperança, eu vou estar lá. A cada sorriso dos seus filhos, em cada reunião de família, e principalmente... hohoho! Nas deliciosas fornadas de biscoitos!"

Piper sorri. Ela aprendeu a amar aquele homem que lhe ensinou tantas coisas.

- “Mas antes de nos despedir-mos, eu quero satisfazer um pedido seu. Algo que você deseja muito, mais do que tudo na vida... Será o seu presente de Natal! Então, Piper, pode pedir o que quiser!”

Longe dali, Prue enfrenta o mesmo dilema.

- “E então, o que vai pedir?”, pergunta o rei Tzedek.

As duas irmãs mergulham em pensamentos. Quem lhes oferece dádivas são seres mágicos muito poderosos, e eles não estão impondo restrições. Piper sabe que poderia, de uma vez por todas, livrar-se da magia e das ameaças ao seu casamento. Prue percebe que, fazendo seu pedido a Madim, poderia ter todo o poder que já teve de volta.

Mas é de Tzedek que ela se aproxima.


- “Meu pedido é para você, por que não há mais em mim o desejo pelo que não posso ter.”

Enquanto isso, Piper conversa com Nikolaus.

- “Não quero nada para mim mesma, nem para meu marido e filhos, nem mesmo para Phoebe e Paige. Todos estão bem, e se algo não estiver exatamente como queremos, sempre vamos poder consertar. Eu não temo mais pelo meu futuro e, por isso, não é comigo que me preocupo.”

Piper olha dentro dos olhos de Nikolaus.

Prue olha fixamente para o Rei.

- “O que eu quero”, diz a mais velha das Halliwell, “é misericórdia pelos meus erros.”

- “O que eu quero”, Piper diz, “é o perdão para Prue”.

16.
Piper sente seu corpo ser lançado ao espaço numa velocidade incrível. Por alguns instantes perde a consciência, e então percebe que está deitada no chão, bem no meio do sótão de casa. Ao seu lado, ela vê uma bola de luz.

Phoebe, Paige e Leo sobrem as escadas correndo e, ao abrirem a porta, são ofuscados pela luminosidade. Eles ficam estarrecidos quando finalmente conseguem perceber o que está acontecendo,

Ajoelhada no chão está Piper. A cerca de um metro acima dela, Prue flutua no ar.

- “Prue, é você? O que está havendo conosco?”

- “Piper! Eu não sei!”, responde Prue. Ela olha para as próprias mãos e percebe que estão ficando transparentes.

- “Você se transformou num fantasma!”, diz Leo, se aproximando das duas.

Piper olha para as mãos e nota, aliviada, que com ela não acontece o mesmo.

- “Prue, eu fiz um pedido... eu desejei que você saísse do Limbo. Ainda que não possa mais ficar com a gente, não é justo que o seu espírito não evolua. E parece que eu fui atendida! Talvez por isso você tenha se tornado um fantasma.”

- “Eu fiz um pedido também. Desejei ser perdoada pelos meus erros, pela minha arrogância. Desejei ter de novo o coração puro como o de uma criança. Acho que nossos dois pedidos se juntaram, e eu ganhei uma nova chance!”

Piper se levanta e tenta abraçar a irmã. No entanto, seus braços só encontram o ar. Prue não sabe se materializar ainda.

- “Mas... onde vocês duas estiveram?”, pergunta Phoebe.

- “Elas estavam numa jornada de autoconhecimento”, responde uma voz cavernosa, vinda de um dos cantos do sótão.

Ali estão Nikolaus e Hope, lado a lado, também envoltos em luz.

- “Nikolaus!”, exclama Leo, “O que está acontecendo com elas?”

- “Sua esposa está sã e salva, Leo. Ela percorreu com coragem o caminho que leva de volta à Fé. E isso, além do seu coração bondoso, foi essencial para que a irmã mais velha pudesse recomeçar no mundo dos Espíritos.”

- “E Prue percorreu o caminho da Sabedoria” completa Hope. “Renunciou com sinceridade ao Poder. Por isso ela será enviada para junto das Ancestrais, e vai poder retomar seu caminho de evolução.”

- “Hope, você virá comigo?” pergunta Prue.

- “Não, minha querida. Minha missão com você está terminada. Agora, devo voltar para o Limbo.”

- “Mas não é possível, uma criança como você naquele lugar!”

Hope solta uma gargalhada.

- “Você ainda se deixa enganar pelas aparências! O Limbo é o meu lar. Nesse exato momento, há outra pessoa se escondendo naquela caverna que foi sua... Prue, onde há desespero, está a minha missão!”

- “Bem, é hora de partir. Prue, você será conduzida até onde sua mãe e sua avó a esperam. Piper, à propósito: a energia da sala já está funcionando.”

Piper abre um sorriso.

- “Vou sentir saudades suas, Nikolaus.”

- “Não se preocupe...nos vemos no próximo Natal!”

Hope e Nikolaus lentamente desaparecem, se transformando em pequenas bolas de luz.

- “Leo, por um acaso Nikolaus é ..?” pergunta Piper.

Ele abraça a esposa.

- “Ele é a fonte de toda a fantasia, meu amor!”

- “Piper, eu queria lhe agradecer por ter feito esse pedido por mim. Se não fosse pelo seu amor, talvez eu agora estivesse voltando para o Limbo.”

- “Minha maior recompensa é ter você de volta, Prue!”

Mas a mais velha das Halliwell tem que seguir para onde a esperam. Ela escuta o chamado das ancestrais. Pela primeira vez, as quatro irmãs se reúnem num círculo para a despedida.

- “Tenho que ir agora, mas vou tentar estar ao lado de vocês sempre que precisarem. Podem contar comigo”, diz Prue.

Ela também se transforma num ponto brilhante de luz. Mas em lugar de desaparecer no ar, a luz sai do sótão e corre escada abaixo.
A porta da Mansão se abre por encanto, deixando o espírito de Prue passar. Do alto da escada, as irmãs acompanham o percurso.
Depois, lentamente, observam a porta da Mansão se fechar.



FIM DA 9ª TEMPORADA

12 comentários:

Natu disse...

Nossa!!! Que demais esse site
Este episódio, sem comentarios excelente, reavivia a esperança sobre tudo e nos passa uma grande lição de moral.
parabéns sou super fã seu

Anônimo disse...

realmente menina, você adora nos deixar angustiados, aguardo ansioso pela conclusão.
as suas histórias estão ficando mais,eletrizantes, angustiantes, irresistíveis, sábias...
foi interessante a sua idéia de tornar a Prue e a Piper menos mandonas,mais humildes e mais parecidas com Phoebe e Paige...

Lory disse...

Só posso agradecer e dizer que espero que vcs continuem lendo... e gostando dessas histórias!

bjs!

Anônimo disse...

adorei! vc esta de parabens! aguardo ansiosa pela 10ª temporada
Bjs

Anônimo disse...

suas histórias estão ótimas, não tem como começar a ler e parar
aguardo ansioso pelas proximas, enquanto isso vou relendo

Anônimo disse...

Adorei a nona temporada fictícia,gostaria de que a série voltasse ou quem sabe se revivessem a Prue e as quatro continuassem a lutar contra o mal!

Victor V.S. Salgado disse...

olha eu amei a 9ª temporada mas eu senti um pouco a falta de inocentes para elas salvarem, tirando isso você parece q vc esta assistindo charmed parabens!!!!

Ni disse...

Amei a 9ª Temporada, e esse ultimo episódio então?? Fiquei muito emocionada, de uma extrema sensibilidade!

MillaHalliwell disse...

Essa 9ª temporada ficou incrivel!!!!! Lory, parabéns você escreve muito bem!!!

Elaine disse...

Amei este episodio, foi o melhor de todos, a reflexão proposta e as lições de esperança me ajudaram em um momento em que estou muito triste. Obrigada!

Anônimo disse...

Essa nona temporada foi demais e esse final realmente te da aquela sençação de alegria sabe depois de ler . Eu me senti vendo charmed e a autora sabe mostrar questões do dia como familia amor amizade e irmandade do mesmo geiti que série conseguiu ao longo de 8 anos realmente é uma ótima fic .

Anônimo disse...

Parabéns simplesmente uma obra de arte,gostei demais essa temporada poderia ser adotada para a série original se ainda tivesse mais uma vez parabéns por esse trabalho perfeito.

Charmed Fan Fiction Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.